A empresa na qual você atua possui um cultura organizacional bem definida, clara?

Para quem almeja não só que um negócio mantenha-se no mercado como, também, cresça, essa é uma reflexão importante a se fazer.

O termo merece a atenção dos gestores preocupados em achar maneiras para que sua equipe de trabalho gere mais resultados, bem como para que a sua empresa colha mais frutos.

Mas, o que é, exatamente, a cultura organizacional?

Cultura Organizacional foi cunhado em 1982 pelo cientista Phd em Harvard e professor do MIT, Edgard Schein, trata-se de importante tema ligado à gestão de pessoas, e pode ser a linha entre o sucesso e o fracasso de um empreendimento.

O cientista Edgard Schein definiu o termo da seguinte forma:

“Cultura organizacional é um padrão de premissas básicas compartilhadas que foram aprendidas por um grupo, na medida em que resolveram seus problemas de adaptação externa e integração interna…um produto de aprendizado compartilhado”.

Pode-se dizer que a expressão, basicamente, refere-se à estruturação de processos dentro de uma instituição. Criar uma cultura organizacional é compartilhar, de forma clara e com todos da organização, as práticas, hábitos, comportamentos, valores, princípios, crenças, políticas, e demais aspectos, que serão bem aceitos e considerados positivos dentro daquele grupo de trabalho.

Ou seja, trata-se de deixar claro para os colaboradores quais são as diretrizes  da instituição, o que ela considera importante, quais são os princípios da organização e vistos nas ações e decisões de todos os membros.

Em geral, são os líderes do negócio que estabelecem as direções dessa cultura. São eles os responsáveis por nortear a equipe, indicar os caminhos pelos quais a empresa deseja seguir e agir da forma que condiz com a cultura da empresa, como o exemplo. Isso tudo com base nos objetivos de curto, médio e longo prazo estabelecidos para o empreendimento. Vale salientar que, tão fundamental quanto passar essa mensagem de maneira clara, é ela ser lembrada e repetida, constantemente. Trata-se de uma gestão de pessoas eficiente.

Mas, quais são os fatores que contribuem para uma cultura organizacional forte?

De forma pontual, para que uma empresa consiga ter um cultura organizacional sólida, ela precisa ter:

  • Objetivos, metas e posicionamentos transparentes

Saber onde quer chegar é fundamental para qualquer negócio e esse é o primeiro passo antes de qualquer outra decisão. Para isso, é necessário estabelecer metas e objetivos a curto, médio e longo prazo, bem como definir seus posicionamentos e compartilhar com todos os colaboradores.

  • Critérios de recrutamento bem estabelecidos

Aqui, destaca-se a importância da escolha do novo membro. Conhecer bem e considerar a cultura da empresa nos processos de recrutamento e seleção é fundamental para construir uma cultura organizacional forte. É essencial recrutar pessoas que possuam ideais e visões compatíveis com as da organização em questão. Desta forma, é possível reduzir os riscos de desalinhamentos futuros entre colaborador e empresa, principalmente com as novas gerações que estão no mercado e buscam esse alinhamento entre seus valores e os da empresa.

  • Uma metodologia de integração eficiente

Ninguém chega em uma instituição conhecendo minuciosamente seu regulamento interno. Por isso, é crucial integrar, de forma eficiente, o novo membro. O novo colaborador deve ser apresentado aos princípios, valores, normas, deveres e funcionamento do local de trabalho. Tudo de forma clara e detalhada. Assim, ele poderá adaptar-se mais rápido ao novo ambiente.

  • Um bom sistema de comunicação

Nada a respeito dos itens citados acima será possível se não houver um sistema de comunicação interna eficiente — tanto vertical quanto horizontal.  Para que se estabeleça uma cultura organizacional sólida, a comunicação precisa ser clara e aberta a ouvir os feedbacks. A comunicação é capital na gestão de pessoas.

Mas, quais são as vantagens de uma cultura organizacional bem estruturada?

Todo o esforço gera uma recompensa, manter uma cultura organizacional sólida resulta em diversos benefícios. Entre eles, estão três fundamentais:

Aqui, vale reforçar a importância de se escolher a dedo cada novo integrante do grupo. Quando uma empresa possui uma equipe de trabalho com profissionais identificados e alinhados com sua missão e seus princípios e valores, as coisas fluem mais facilmente — tais profissionais trabalham mais felizes e satisfeitos e, em geral, tendem a ser mais participativos e dedicados ao que fazem.

  • Aumento da produtividade

Não é de hoje que se sabe que equipes engajadas, compostas por profissionais mais satisfeitos e felizes, produzem mais.

  • Redução do turnover

Uma cultura organizacional sólida resulta na atuação de pessoas alinhadas  aos valores culturais da empresa. E isso somado à presença de habilidades técnicas satisfatórias de cada profissional faz com que caia o que se chama de taxa de “turnover” — de “rotatividade”, traduzindo para o português. O índice refere-se à frequência de desligamentos e contratações feitas por uma companhia. Altas taxas de turnover podem levar o negócio tanto à perda de capital financeiro como, também, de capital intelectual — entre outras consequências.

A JJ Assessoria é especialista no desenvolvimento de pessoas e possui assistências  como “Recrutamento e Seleção” e “Consultoria em RH” que podem ajudar você. Navegue pelo site, conheça todos os nossos serviços.

[contact-form-7 id="29419" title="posts"]

Pin It on Pinterest