As mudanças recentes no mercado, com a chegada de tecnologias e métodos, têm exigido novas competências dentro do mundo corporativo. O papel do gestor continua sendo decisivo para o sucesso dos planejamentos e das ações que impactam diretamente no futuro da empresa.

Para ser um gestor, no entanto, é preciso ir além da capacitação técnica. Aprender a ser gestor envolve ser responsável pela organização de uma equipe, agregando valores, estimulando habilidades e motivando a equipe para potencializar seus resultados. Mais do que isso, inclusive. Trata-se de entender os caminhos, objetivos e planejamentos que a empresa ou equipe em questão vai seguir.

Com a crescente competitividade do mercado, é necessário que, cada vez mais, os gestores estejam alinhados com os valores e condições da empresa, atentos, por exemplo, à redução de custos, ao planejamento de metas, aos investimentos programados, entre outros.

Como aprender a ser gestor?

A liderança pode depender da hierarquia. Mas, em muitos casos, trata-se de uma questão inerente ao comportamento. Lembre-se disso: todo gestor é um líder, mas nem todo líder é gestor.

No mundo corporativo, é indispensável desempenhar os dois papéis ao mesmo tempo, afinal, não há espaço para gestores que não tem espírito de liderança. É questão de ser capaz de influenciar por meio de uma comunicação ativa e eficaz, conduzindo os interesses do grupo e sempre atento a buscar soluções de forma coletiva, valorizando as competências e habilidades de cada membro da equipe.

Aprendendo a ser um bom gestor

Ainda existem muitas pessoas que ocupam cargos de alto escalão nas empresas, têm função de liderança, mas não exercem esse espírito diante do grupo de trabalho. São pessoas que, apesar de terem status de importância, não possuem as habilidades e competências características ao líder.

O reflexo desse cenário é alguém que comanda suas equipes com autoritarismo e imposição de ordens, agindo de acordo com as expectativas e resultados esperados pela empresa, sem dar a devida atenção ao bem-estar dos colaboradores. Os profissionais acabam não sendo valorizados e nem motivados quando têm pouco espaço para demonstrar suas ideias.

O bom gestor é, sobretudo, aquele que inspira sua equipe a buscar os melhores resultados de forma conjunta. É alguém que, ao mesmo tempo que supervisiona e gerencia, participa ativamente da construção dos processos e da busca pelos objetivos.

Ao lutar pelo desenvolvimento pessoal de cada um dos membros da equipe, cabe ao gestor saber ouvir ideias, dúvidas e sugestões, com clareza dos objetivos da empresa, para filtrar aquilo que é válido. É o gestor quem mostra o caminho a cada um dos componentes da equipe para que alcancem bons resultados a nível pessoal e profissional.

Veja algumas dicas importantes!

Abaixo vamos enumerar algumas dicas e ajudar você a rever comportamentos para melhorar a gestão da sua equipe e alcançar melhores resultados. Confira a seguir:

Crie uma planilha ou diário

Essa é uma forma organizada de manter um acompanhamento diário sobre todos os processos internos que envolvem a equipe de trabalho. Trata-se de criar datas, tarefas e objetivos para deixar tudo visível a equipe, ampliando a comunicação. Assim, cada prazo cumprido se torna um objetivo alcançado dentro do projeto. Lembre-se: motivação é tudo!

Compartilhe decisões com a equipe

Dentro dessa lógica de horizontalidade, é fundamental permitir a participação da equipe em momentos chave da empresa. Exercitar o debate pode acabar criando, inclusive, novas soluções que antes não tinham sido pensadas. Com uma comunicação mais horizontal, também é possível colher maior número de feedbacks que podem compor a decisão final.

Atenção ao gerenciar conflitos

Com interesses e ideias opostas em jogo, os conflitos no ambiente de trabalho são comuns. Contudo, é preciso saber aliviar a tensão para não prejudicar a execução do processo. Neste caso, é função do gestor intervir no cenário para mediar o desentendimento e evitar que qualquer desavença abale a equipe.

Assim, cabe ao gestor se colocar no lugar do outro, entendendo ambas as partes sem juízo de valor. Qualquer pena ou sanção imposta, no caso de um conflito ser levado às últimas consequências, deve acontecer de acordo com as normas e valores da instituição.

Coaching e Assessment: facilitadores da gestão

Os programas de coaching têm oferecido cada vez mais suporte às necessidades e propósitos dos profissionais. Trata-se de uma técnica que visa inspirar o profissional a maximizar seu potencial, com total clareza de suas habilidades, preferências, pontos fortes e fracos.

assessment também é uma técnica que aposta na identificação das potencialidades de cada profissional. Garante uma base consistente e segura para que as tomadas de decisões na gestão de pessoas privilegiem, de forma inteligente, o desenvolvimento humano e os resultados para a empresa.

Com os resultados obtidos com a aplicação do processo de assessment os profissionais e as empresas terão uma visão clara das competências e oportunidades de desenvolvimento de cada um dos seus colaboradores, o que acaba facilitando a gestão e aumentando as chances de potencializar os resultados.

Depois de tudo isso, você arrisca dizer que sabe liderar? Quais são as habilidades interpessoais que um gestor deve ter? Leia aqui!

O primeiro passo pra ter uma boa equipe é ter um bom líder!
Então confira aqui como aprimorar suas habilidades em liderança.

 

[contact-form-7 id="29419" title="posts"]

Pin It on Pinterest